sexta-feira, abril 21, 2006

Acordei vivo...vivo como adjectivo

É estranho! Acordei nostálgico... bem português sou eu?!
Mas saudade, não no sentido de saudade do passado, mas acordei com uma vontade terrível de viver. Viver o futuro abraçando cada pedaço de energia...Apetece-me hoje dizer a todas as pessoas me são importantes, que gosto delas, transmitir o que sinto!

Gosto de ti!
Adoro-te!
Amo-te!

Tantas vezes que deixo o tempo correr! Estou vivo, vocês, felizmente, também!E sinto-me tão feliz por vos ter ao meu lado!Sabiam? Saberão mesmo? Saberão a importância que têm? Perceberão isso? Mais que isso, sentirão isso? Preciso dizer nomes?
... não só a oralidade é uma forma de expressão, o comportamento, também faz parte da expressão! Espero que as pessoas à minha volta o saibam e sintam!
Porquê é que esta força interior, que me põe o peito a doer, só me dá as vezes? Porque adormeço na inércia noutras alturas?Motivação... ohh Musa...ohh inspiração... porque me matas e crias novamente...deixa-me voar, deixa-me amar o mundo... deixa-me fazer mais!Respirar intensamente, construir, melhorar... para um dia poder sentir a paz que aspiro ter, e morrer então... feliz. Completamente feliz.
Ehehehhe
"smile on, hang one"

1 comentário:

AG disse...

Olá,
Entendi finalmente, depois de 2 meses a lidar dia após dia com a vida e com a morte, a importância de dizer
"Gosto de ti!
Adoro-te!
Amo-te!"

A vida é um fio, tao fino, que se quebra com uma facilidade tão grande que é assustador pensar nisso... E por isso mesmo vale a pena dizer todos os dias, se necessário,
"Gosto de ti!
Adoro-te!
Amo-te!"

Abraço