sábado, setembro 02, 2006

O tão anunciado modo de vida...

"Carpe diem quam minimum credula postero."

Tradução: aproveite o dia; não creia no que vem depois.
Eu não consigo. Prometo que tentei este Verão, mas não conseguia. Pensar demasiado no futuro é mau, mas não pensar também é-me terrível. Porque então o momento? Só pelo prazer da acção? Só pelo consumo de mais uma data de sensações?Eu gosto de agir, sabendo que agi, saboreando o momento, e sabendo que quem sabe, poder-se-à repetir, poder arranjar um sentido no global da vida... que a acção serve para alguma coisa, que é proveitosa...
Não pensar e consumir somente o momento é-me impossível. Sentir-me-ia um consumista fútil de momentos... e isso não quero para mim. Não quero ser assim. Se não um dia tudo terá possibilidade de ter um número, ser catalogado, e então passo a contar e somar, e subtrair números... Não quero ser assim, pelo menos, de forma consciente.
Com um bocado de estoico e epicurista cá estou eu... tentando sentir... não em demasia as coisas, o suficiente e tentar ser feliz..
já agora...
"A idéia que Epicuro tinha era que para ser feliz o homem necessitava de três coisas: Liberdade, Amizade e Tempo para meditar"
Acho que tenho um bocadinho de tudo...
Por isso, e não só, sinto-me por agora feliz.
e como dizia a minha mãe...
"A felicidade não existe Gustavo, são pequenos momentos que fazem a vida especial"
Obrigado mãe.
:)

1 comentário:

AP disse...

Parabéns pelo teu blog!
"Não pensar e consumir somente o momento é-me impossível. Sentir-me-ia um consumista fútil de momentos..." faz-me sentido, também não sou capaz de vivaer apenas o momento... feliz ou infelizmente, tenho sempre o sonho e os "e se..?". Um exercicio que quase me leva à loucura: e se em vez disto tivesse acontecido aquilo? E se em vez de vir a acontecr for aquilo?
Uff! Viver assim cansa, eu que o diga... também rato aquário mas 12 anos mais velho! :-)